Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 9 n. 1 (2014): Março/2014

Abordagens da Estratégia Inovativa de Imitação (Cópia) na Indústria de Vestuário

DOI
https://doi.org/10.7177/sg.2014.V9.N1.A13
Enviado
abril 8, 2013
Publicado
fevereiro 14, 2014

Resumo

A cópia ou imitação produtiva não é recente, tendo sido discutida por autores clássicos, tais como Schumpeter (1911) e Nelson e Winter (1982). Não obstante, a bibliografia especializada tem abordado o fenômeno a partir de óticas específicas. Visando contribuir quanto à compreensão acerca da complexidade deste fenômeno, utiliza-se neste trabalho correntes econômicas e da teoria de administração para fundamentar e viabilizar a compreensão do ponto de vista de seus distintos agentes. Para tanto, realizou-se uma pesquisa bibliográfica de modo a contextualizar teoricamente o tema e, para a coleta de dados, realizaram-se entrevistas semiestruturadas com 17 agentes (empresários, representantes das instituições de apoio e do poder público local) de um arranjo produtivo local de confecções em Minas Gerais. Para a análise, lançou-se mão da análise de conteúdo, especificamente com a técnica de análise categorial temática. Os resultados corroboram as abordagens teóricas, ao mesmo tempo em que evidenciam que, isoladamente, nenhuma perspectiva por si abarca a complexidade do fenômeno. Destaca-se que sua prática é criticada em âmbito local, dados efeitos perversos para a estratégia das empresas, entretanto, seus efeitos são favoráveis ao promover o reforço das tendências. Em síntese, o estudo aponta para a necessidade de um entendimento mais aprofundado do fenômeno.

Downloads

Não há dados estatísticos.