Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 8 n. 4 (2013): Dezembro/2013

Atividades de P&D das Multinacionais Farmacêuticas no Brasil

DOI
https://doi.org/10.7177/sg.2013.V8.N4.A12
Enviado
dezembro 4, 2012
Publicado
dezembro 25, 2013

Resumo

A internacionalização da pesquisa e desenvolvimento (P&D) das empresas multinacionais tem se intensificado, especialmente em indústrias dependentes da inovação como a farmacêutica. Assim, este artigo tem como objetivo caracterizar a participação do Brasil nas atividades internacionais de P&D de empresas farmacêuticas multinacionais, nas quais se sobressaem as etapas finais do desenvolvimento, especialmente as pesquisas clínicas (PC). Essa caracterização possibilitou mapear as fontes de financiamento, fases realizadas e características das empresas, além de identificar as dificuldades e os
benefícios da realização dessa atividade no Brasil. O estudo compreende duas etapas: (i) estudos de casos com sete empresas estrangeiras, e (ii) análises estatísticas a partir dos dados obtidos no Clinical Trials com 1.459 testes registrados no Brasil.

Os resultados mostram que a PC no Brasil é financiada majoritariamente pela indústria. O principal obstáculo referese ao ambiente regulatório brasileiro. Por outro lado, os fatores positivos são: o alto número de pacientes e a diversidade genética encontrada no país, o custo competitivo, a qualificação dos pesquisadores e a qualidade das instituições que realizam PC. Concluímos que o Brasil é um importante centro de PC no mundo, no entanto não consegue atrair os centros de P&D das empresas multinacionais para atividades anteriores à PC.

Downloads

Não há dados estatísticos.