Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 10 n. 2 (2015): Junho/2015

Strategical Partnership Approach for Innovation of Medicines in Brazil

DOI
https://doi.org/10.7177/sg.2015.V10.N2.A6
Enviado
abril 22, 2015
Publicado
junho 30, 2015

Resumo

Abstract

For a country, innovation in medicines increases companiesâ competitiveness, bring new options of treatment to patients, have positive impact in the economy and develop knowledge. And partnerships between universities and pharmaceutical companies are good strategies to achieve these goals efficiently in Brazil. The purpose of this paper is to investigate the participation of pharmaceutical companies in strategic alliances with Technological Innovation Centers (TICs), from Brazilian universities, aiming the developing of new medicines after the publication of the Innovation Act in Brazil. A survey of 25 TICs, and 63 pharmaceutical companies based on Brazil and involved with Research and Development (R&D) was used to a descriptive evaluation, through quantitative and qualitative data from structured questionnaires. Based on triple helix model, the results allow reflections on the relationship between industry, government and university to promote innovation in medicines in Brazil. Aspects related to the management model to be stimulated, the influence of government initiatives, the criteria used by companies to create partnerships, as well as the actions to be taken by the universities for the success of this type of alliance are presented.

Keywords: innovation, strategic alliance, pharmaceutical, industry-university partnership.

 


Resumo

Para um País, inovação em medicamentos aumenta a competitividade das empresas, traz novas opções de tratamento para os pacientes, tem impacto positivo na economia e  desenvolve conhecimento. Parcerias entre universidades e empresas farmacêuticas podem ser boas estratégias para alcançar eficientementes estes objetivos no Brasil. O propósito deste trabalho é investigar a participação das empresas farmacêuticas em alianças estratégicas com Centros de Inovação Tecnológicos (CITs), das universidades brasileiras, com o ojetivo de desenvolver novos medicamentos após a publicação da Lei de Inovação no Brasil. Uma pesquisa com 25 CITs e 63 empresas farmacêuticas brasileiras envolvidas com Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) situadas no Brasil foi utilizada para uma avaliação descritiva, através de dados qualitativos e quantitativos a partir de questionários estrtuturados. Baseado no modelo da tríplice hélice, os resultados permitem reflexões no relacionamento entre indústria, governo e universidade para a promover inovação de medicamentos no Brasil. Aspectos relacionados a um novo modelo de gerenciamento, a influência de iniciativas governamentais, ao critério utilizado pelas empresas para criarem parcerias, assim  como as ações a serem tomadas pelas universidades para o sucesso deste tipo de aliança são apresentados neste artigo. 

Palavras-chave: inovação, aliança estratégia, farmacêutica, parceria universidade-indústria.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.