Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 2 n. 3 (2007): Dezembro/2007

Modelos DEA com variáveis não controláveis na avaliação de veículos do segmento B

DOI
https://doi.org/10.7177/sg.2007.SGV2N3A4
Enviado
maio 27, 2009
Publicado
maio 27, 2009

Resumo

A modelagem DEA - do inglês Data Envelopment Analysis - foi desenvolvida para
determinar a eficiência de unidades produtivas (Decision Making Units - DMUs), onde não
seja relevante ou não se deseja considerar somente o aspecto financeiro. Um dos
resultados dos modelos DEA para as DMUs classificadas como ineficientes são os alvos
para as variáveis, isto é, os novos níveis de consumo de recursos e de produção que
devem ser atingidos para elas se tornarem eficientes. Isso nem sempre é possível de ser
aplicado em casos reais. O presente trabalho tem como objetivo fazer a análise em um
caso real em que existam variáveis não controláveis dentro do processo, isto é, em casos
em que os alvos para essas variáveis sejam inviáveis. Embora esta seja uma situação
comum, este tem sido um problema pouco abordado em DEA. Em uma primeira etapa foi
feito um levantamento bibliográfico das diversas abordagens para resolver este problema
e, em uma segunda etapa, um caso real foi usado para verificar a eficiência destas
abordagens estudadas, em que foi feita uma análise de comparação entre os veículos
Hatches Compactos de diferentes montadoras, considerados do segmento B automotivo,
e ao final mostrar o(s) melhor(es) veículo(s) em relação aos demais, a partir de cada
modelo matemático.

Downloads

Não há dados estatísticos.