Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 14 n. 2 (2019): JUNHO 2019

Análise comparativa de custos financeiros e impactos ambientais dos sistemas de distribuição de água fria coletivo e individual

DOI
https://doi.org/10.20985/1980-5160.2019.v14n2.1587
Enviado
outubro 30, 2019
Publicado
janeiro 23, 2020

Resumo

Desenvolvimento sustentável é um conceito essencial para empresas, governos e pessoas, atualmente. A construção civil é um dos maiores setores econômicos do mundo e afeta diretamente a natureza. Sendo assim, é importante entender como a construção civil e o desenvolvimento sustentável interagem. Este trabalho visa analisar esta interação através de um estudo de viabilidade comparativo entre sistemas de distribuição de água fria coletiva ou individualizada em empreendimentos. O objetivo principal é descobrir um modelo que otimize os custos ambientais com os custos financeiros, algo que não foi muito explorado na literatura. O método utilizado para alcançar o objetivo é um estudo de caso realizado com prédios do bairro de Icaraí, na cidade de Niterói/RJ. Primeiro, para estudar o impacto ambiental, realiza-se a Análise do Ciclo de Vida dos tubos de policloreto de vinila (PVC) utilizados na instalação de cada tipo de distribuição. Depois, através de simulações com base no software TCPO e dados reais de consumo de água em prédios, realiza-se a análise financeira de cada tipo de distribuição. É possível concluir que o sistema de distribuição coletivo, em geral, é mais barato na instalação e uso. Porém, o impacto ambiental gerado pelo uso de PVC neste tipo de distribuição é maior. Portanto, o engenheiro está sujeito a um trade-off entre desenvolvimento sustentável e custos financeiros ao escolher qual distribuição implantar. Contudo, para o caso de empreendimentos de classe média, os resultados são mais claros e sugerem que a distribuição individual é mais eficiente, tanto em termos financeiros quanto ambientais.

Downloads

Não há dados estatísticos.