Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 14 n. 4 (2019): DEZEMBRO 2019

Territorialidade da coleta seletiva de resíduos sólidos: estudo de caso na cidade do Rio de Janeiro como subsídio à gestão pública

DOI
https://doi.org/10.20985/1980-5160.2019.v14n4.1555
Enviado
setembro 3, 2019
Publicado
janeiro 20, 2020

Resumo

Uma análise territorial do município do Rio de Janeiro é apresentada com o objetivo de contribuir com o planejamento da coleta seletiva de resíduos sólidos e a tomada de decisão na gestão pública de limpeza urbana. A metodologia aplicada levou em consideração dados primários e secundários do atual sistema de coleta de resíduos sólidos no contexto da geografia metropolitana, cruzando essas informações com os dados de infraestrutura viária, demografia e perfil socioeconômico da população municipal, por meio de ferramentas de geoprocessamento. Estas informações, conjugadas e espacializadas, indicaram que o uso de diferentes modais, conforme as características de cada região, podem otimizar o processo de coleta, reduzindo custos da operação e melhorando a prestação de serviços. Esses resultados corroboram a importância da análise de dados geográficos para a otimização de recursos, eficiência e qualidade dos programas de coleta seletiva, tendo em vista o atendimento à Política Nacional dos Resíduos Sólidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.