Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 13 n. 3 (2018): SETEMBRO 2018

O Balanced Scorecard do Ministério Público da União: peculiaridades e inter-relações dos mapas estratégicos

DOI
https://doi.org/10.20985/1980-5160.2018.v13n3.1382
Enviado
janeiro 22, 2018
Publicado
setembro 3, 2018

Resumo

Com o objetivo de aprimorar a gestão estratégica, proporcionando instrumentos capazes de mensurar o desempenho organizacional, a partir do final do Século XX, diversos órgãos da administração pública passaram a elaborar e implementar planejamentos estratégicos. Na esteira da modernização de sua gestão, o Ministério Público da União (MPU), sob a orientação do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e utilizando-se da metodologia empregada no Balanced Scorecard (BSC), passou a implementar planejamentos estratégicos no âmbito dos seus ramos institucionais que são compostos da seguinte forma: Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público Militar (MPM) e Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPFDT). Neste contexto, a pesquisa que originou este estudo teve por objetivo investigar as peculiaridades dos mapas estratégicos construídos pelos ramos do MPU, para identificar se ocorreu o alinhamento preconizado pelo CNMP com vistas a melhorar a gestão e a prestação dos serviços à sociedade, com o uso do BSC. Para alcançar o objetivo, foi realizada análise do conteúdo de cada mapa estratégico coletado, abordando cinco grandes pontos: se o mapa apresenta o período definido para o alcance dos objetivos; se apresenta missão, visão e valores da instituição bem definidos; as perspectivas do mapa; as adaptações feitas na perspectiva financeira do BSC; e a substituição/adaptação da perspectiva clientes. Ao final das análises, evidenciou-se que os mapas estratégicos foram elaborados conforme recomendações e preceitos da literatura acerca do tema, que a maioria dos resultados foram alcançados e que houve a devida adaptação das perspectivas do BSC para a realidade das instituições públicas estudadas. Apesar de o estudo ter abordado apenas os ramos do MPU, seus achados podem servir de base para estudos que abordem a temática, por terem evidenciado peculiaridades dos mapas estratégicos estudados.

Downloads

Não há dados estatísticos.