Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos

v. 12 n. 2 (2017): JUNHO/2017

Sustentabilidade na indústria do petróleo - uma análise financeira comparativa de empresas integradas e verticalizadas

DOI
https://doi.org/10.20985/1980-5160.2017.v12n2.1161
Enviado
abril 19, 2016
Publicado
agosto 24, 2017

Resumo

O presente artigo, um estudo de caso, analisa a sustentabilidade financeira da principal empresa brasileira de petróleo em relação a um grupo de outras cinco organizações internacionais, todas integradas verticalmente. As empresas objetos do estudo foram Petrobras, ExxonMobil, Shell, BP, Chevron e Total. Para tanto, foi realizada uma criteriosa análise financeira a partir de observações realizadas em relatórios anuais publicados, especialmente na SEC, Securities and Exchange Commission. Levantou-se os indicadores de: i) desempenho operacional, ii) liquidez, iii) estrutura de capital e iv) rentabilidade. Embora a amostra seja de empresas congêneres, verifica-se que os níveis de desempenho e consequente sustentabilidade econômica e financeira se diferem entre elas. A teoria da organização moderna se funda em três pilares: teoria das finanças corporativas, teoria da governança corporativa e a teoria do desenho organizacional. Este artigo trata de finanças e governança. Constatou-se que a Petrobras teve, no período analisado, desempenho financeiro aquém do referido grupo. Decisões equivocadas referentes ao modelo regulatório, ao portfólio de projetos, aos planos de negócios, à estrutura de capital e aos preços de derivados praticados foram determinantes no seu resultado. 

Downloads

Não há dados estatísticos.