Evidências e Padrões de Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação na América Latina

Israel Sanches, Renata Del Vechio, Marcelo Pessoa Matos

Resumo


Resumo:O presente trabalho visa fornecer evidências preliminares a respeito da configuração da rede de cooperação em ciência, tecnologia e inovação em países selecionados da América Latina. Tal análise foi desenvolvida a partir de informações levantadas junto aos tratados internacionais de cooperação nestas áreas. A metodologia foi ancorada no instrumental de medidas de centralidade em redes oferecido pela teoria dos grafos. No exercício de comparação das hierarquias identificadas na rede latinoamericana de cooperação em ciência, tecnologia e inovação,foi possível reconhecer certos padrões e casos notáveis. O estudo revela o papel mais ou menos central exercido por diferentes países da região, o que guarda relativa relação com seu nível de desenvolvimento. Contudo, um Sistema Nacional de Inovação que estabelece uma quantidade relativamente importante de vias institucionais para a cooperação em ciência e tecnologia não necessariamente consegue fazê-lo com vistas à inovação tecnológica. O artigo, portanto, evidencia o caráter qualitativamente distinto destas formas de cooperação, trazendo subsídios para o avanço na discussão de iniciativas institucionais e de política que visam fomentar estes processos.

Palavras-chave: Teoria dos Grafos, Medidas de Centralidade, Sistemas Nacionais de Inovação, Redes de Interação, Inovação.

 

Abstract:Thispaper aims to provide preliminary evidence about cooperation network in science, technology and innovation, amongst selected Latin American countries. The analysis is based on information gatheredfrominternational treaties of cooperation between the countries. The methodology was anchored in the networks centrality measures, offered by the graph theory. Comparing the levels of hierarchy in the Latin American in science, technology and innovation cooperation network, it is possible to identify different patterns and notable cases.The study reveals the more or less central role played by different countries in the region, which to a certain extent, stands related to its level of development. However, a National Innovation System establishing a relatively large amount of institutional channels for cooperation in science and technology does not necessarily do so, concerning cooperation for technological innovation.The paper therefore stresses the qualitatively distinct character of these forms of cooperation, offering insights for the debate on institutional and policy initiatives aiming at promoting these processes.

Keywords: Graph Theory, Centrality Measures, National Innovation Systems, Interaction Networks, Innovation.


Palavras-chave


Teoria dos Grafos; Medidas de Centralidade; Sistemas Nacionais de Inovação; Redes de Interação; Inovação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7177/sg.2014.V9.N4.A11

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

ISSN: 1980-5160

Rua Passo da Pátria 156, bloco E, sala Sistemas & Gestão, Escola de Engenharia, São Domingos, Niterói, RJ, CEP: 24210-240

Tel.: (21) 2629-5616

Correspondência: Caixa Postal LATEC: 100175, CEP 24.020-971, Niterói, RJ