Mitigação das Emissões de SOx na Indústria Cimenteira

Anderson Souza Silva, Edilson Santos Júnior, Bianca Almeida dos Santos, Luciane Pimentel Monteiro

Resumo


Na indústria cimenteira as emissões de óxidos de enxofre, nitrogênio, dióxido de carbono e água são inerentes ao processo de fabricação. Porém, existem limites para emissões de SOx e NOx, uma vez que a inalação destas substâncias impõe riscos à saúde e sua interação com a atmosfera resulta na formação do ácido sulfúrico e nítrico. Esses limites de emissão são ainda mais severos quando há coprocessamento no processo produtivo. As emissões de SOx podem ser provenientes da queima de combustível ou estar presente na matéria-prima empregada. A presença de enxofre na matéria-prima tem grande impacto na indústria do cimento devido à grande quantidade de calcário utilizada no processo, em especial quando as jazidas possuem alto teor de FeS­2. Uma das barreiras do processo de licenciamento ambiental do coprocessamento é o alto teor de emissão de SOx. Visando diminuir estas emissões e viabilizar o coprocessamento em uma indústria cimenteira, foram realizados testes de abatimento de SOx com CaO. Variando as condições do processo de fabricação foi possível obter uma redução de 90% das emissões de SOx. Com a implementação desta técnica as emissões de SOx alcançaram valores que atendem os limites legais e possibilitam o início do coprocessamento na indústria.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7177/sg.2014.V9.N2.A5

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

ISSN: 1980-5160

Rua Passo da Pátria 156, bloco E, sala Sistemas & Gestão, Escola de Engenharia, São Domingos, Niterói, RJ, CEP: 24210-240

Tel.: (21) 2629-5616

Correspondência: Caixa Postal LATEC: 100175, CEP 24.020-971, Niterói, RJ