Implicações Estratégicas de Projetos de Mecanismos de Desenvolvimento Limpo em Empresas de Energia Renovável

Ana Rita Pinheiro de Freitas, Mônica Cavalcanti Sá de Abreu, Aline Mota Albuquerque

Resumo


O Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) é um mecanismo de flexibilização do protocolo de Quioto no qual países em desenvolvimento contribuem na mitigação da mudança do clima. O Brasil ocupa a terceira posição mundial em relação aos países que mais possuem projetos de MDL, sendo a maioria destes em energia renovável. Este artigo investiga o posicionamento de duas empresas geradoras de energia renovável em relação às mudanças climáticas. Para isso, foi realizado um estudo exploratório através de análise documental e aplicação de entrevistas. Os resultados evidenciam que essas empresas adotam projetos de MDL devido a motivações internas como a viabilidade financeira, mas principalmente por ganhos de imagem. As principais dificuldades expostas pelas empresas em relação à adoção desses projetos dizem respeito à burocracia do processo e a incerteza depois de 2012, data que termina as metas estipuladas no Protocolo de Quioto. Conclui-se que as empresas estudadas se encontram no cenário Investidor do modelo de Pinkse e Kolk (2009), pois elas investem em projetos de MDL, reconhecendo-o como uma oportunidade estratégica, de forma voluntária, adotando estratégias de mitigação da mudança climática, e se beneficiando com as oportunidades advindas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7177/sg.2013.V8.N4.A2

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

ISSN: 1980-5160

Rua Passo da Pátria 156, bloco E, sala Sistemas & Gestão, Escola de Engenharia, São Domingos, Niterói, RJ, CEP: 24210-240

Tel.: (21) 2629-5616

Correspondência: Caixa Postal LATEC: 100175, CEP 24.020-971, Niterói, RJ