Atividades de P&D das Multinacionais Farmacêuticas no Brasil

Alexandre Aparecido Dias, Simone Vasconcelos Ribeiro Galina, Isabela Grespan da Rocha Teixeira, Sérgio Robles Reis Queiroz

Resumo


A internacionalização da pesquisa e desenvolvimento (P&D) das empresas multinacionais tem se intensificado, especialmente em indústrias dependentes da inovação como a farmacêutica. Assim, este artigo tem como objetivo caracterizar a participação do Brasil nas atividades internacionais de P&D de empresas farmacêuticas multinacionais, nas quais se sobressaem as etapas finais do desenvolvimento, especialmente as pesquisas clínicas (PC). Essa caracterização possibilitou mapear as fontes de financiamento, fases realizadas e características das empresas, além de identificar as dificuldades e os
benefícios da realização dessa atividade no Brasil. O estudo compreende duas etapas: (i) estudos de casos com sete empresas estrangeiras, e (ii) análises estatísticas a partir dos dados obtidos no Clinical Trials com 1.459 testes registrados no Brasil.

Os resultados mostram que a PC no Brasil é financiada majoritariamente pela indústria. O principal obstáculo referese ao ambiente regulatório brasileiro. Por outro lado, os fatores positivos são: o alto número de pacientes e a diversidade genética encontrada no país, o custo competitivo, a qualificação dos pesquisadores e a qualidade das instituições que realizam PC. Concluímos que o Brasil é um importante centro de PC no mundo, no entanto não consegue atrair os centros de P&D das empresas multinacionais para atividades anteriores à PC.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7177/sg.2013.V8.N4.A12

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

ISSN: 1980-5160

Rua Passo da Pátria 156, bloco E, sala Sistemas & Gestão, Escola de Engenharia, São Domingos, Niterói, RJ, CEP: 24210-240

Tel.: (21) 2629-5616

Correspondência: Caixa Postal LATEC: 100175, CEP 24.020-971, Niterói, RJ