A presença da autocorrelação no gráfico de controle T2 de Hotelling

Roberto Campos Leoni, Antônio Fernando Branco Costa, Marcela Aparecida Guerreiro Machado

Resumo


A presença da autocorrelação viola a hipótese de independência de dados utilizados em gráficos estatísticos de controle no ambiente fabril. Este artigo avalia graficamente, utilizando a distância de Mahalanobis, o efeito da autocorrelação em duas características de qualidade mensuráveis X e Y, cujas estruturas de correlação e autocorrelação são de um modelo VAR(1). Com a avaliação gráfica, é possível compreender que a presença da autocorrelação não pode ser negligenciada pelos usuários que utilizam como ferramenta os gráficos estatísticos de controle para monitorar processos. 


Palavras-chave


Autocorrelação; Gráfico de Controle; T2 de Hotelling



DOI: https://doi.org/10.20985/1980-5160.2017.v12n3.659

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

ISSN: 1980-5160

Rua Passo da Pátria 156, bloco E, sala Sistemas & Gestão, Escola de Engenharia, São Domingos, Niterói, RJ, CEP: 24210-240

Tel.: (21) 2629-5616

Correspondência: Caixa Postal LATEC: 100175, CEP 24.020-971, Niterói, RJ