Determinação do preço assistencial em planos de saúde utilizando simulação

David Gradvohl de Macêdo, Emílio Capelo Júnior, Elias Pereira Lopes Júnior

Resumo


Em um mercado extremamente concorrido como o da saúde suplementar, é de fundamental importância construir vantagens em relação às empresas concorrentes. Na economia de escala, uma forma de tornar-se competitivo é manter os preços praticados em um cluster inferior ao da concorrência. O presente estudo tem como objetivo mostrar um procedimento simplificado para a determinação dos custos assistenciais per capita e mostrar também a importância do tamanho do grupo segurado para o carregamento técnico de solvência, consequência direta da Lei dos Grandes Números, primeiramente descrita por Jakob Bernoulli. Para tal fim, utilizou-se dados históricos, através da técnica de Simulação de Monte Carlo. A pesquisa classifica-se metodologicamente como bibliográfica, documental e de laboratório em ambiente de informática. Os dados são reais e foram obtidos em uma operadora de saúde da cidade de Fortaleza. Em termos práticos, este estudo colaborou com os tomadores de decisão, atuantes na área da saúde suplementar, no que diz respeito à determinação da parcela.

Palavras-chave


Planos de Saúde; Simulação de Monte Carlo; Cálculo Atuarial



DOI: https://doi.org/10.20985/1980-5160.2018.v13n1.1197

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

ISSN: 1980-5160

Rua Passo da Pátria 156, bloco E, sala Sistemas & Gestão, Escola de Engenharia, São Domingos, Niterói, RJ, CEP: 24210-240

Tel.: (21) 2629-5616

Correspondência: Caixa Postal LATEC: 100175, CEP 24.020-971, Niterói, RJ