Sustentabilidade na indústria do petróleo - uma análise financeira comparativa de empresas integradas e verticalizadas

Evandro La Macchia, James Hall, Julio Cesar Wasserman, Luis Perez Zotes

Resumo


O presente artigo, um estudo de caso, analisa a sustentabilidade financeira da principal empresa brasileira de petróleo em relação a um grupo de outras cinco organizações internacionais, todas integradas verticalmente. As empresas objetos do estudo foram Petrobras, ExxonMobil, Shell, BP, Chevron e Total. Para tanto, foi realizada uma criteriosa análise financeira a partir de observações realizadas em relatórios anuais publicados, especialmente na SEC, Securities and Exchange Commission. Levantou-se os indicadores de: i) desempenho operacional, ii) liquidez, iii) estrutura de capital e iv) rentabilidade. Embora a amostra seja de empresas congêneres, verifica-se que os níveis de desempenho e consequente sustentabilidade econômica e financeira se diferem entre elas. A teoria da organização moderna se funda em três pilares: teoria das finanças corporativas, teoria da governança corporativa e a teoria do desenho organizacional. Este artigo trata de finanças e governança. Constatou-se que a Petrobras teve, no período analisado, desempenho financeiro aquém do referido grupo. Decisões equivocadas referentes ao modelo regulatório, ao portfólio de projetos, aos planos de negócios, à estrutura de capital e aos preços de derivados praticados foram determinantes no seu resultado. 


Palavras-chave


Sustentabilidade Financeira; Indústria Petróleo; Indicadores de Desempenho



DOI: https://doi.org/10.20985/1980-5160.2017.v12n2.1161

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

ISSN: 1980-5160

Rua Passo da Pátria 156, bloco E, sala Sistemas & Gestão, Escola de Engenharia, São Domingos, Niterói, RJ, CEP: 24210-240

Tel.: (21) 2629-5616

Correspondência: Caixa Postal LATEC: 100175, CEP 24.020-971, Niterói, RJ